Páginas

24 de set de 2012

Capitulo 10

Agora que já sabem como conheci os meus amigos,vou-vos contar quando e como isto começou a dar para o torto.
Aula de Matemática.Uns meses atrás.
-Magda,faça o favor de se levantar e venha resolver o exercicio 4 ao quadro,se faz favor.
-Okay stora...
-Sabes fazer isso?
-Mais ou menos..Se a stora quiser ajudar eu agradecia.
-Vamos lá.
De repente só vejo tudo á roda, a caneta de escrever no chão e a Camila da fila da frente a dar um berro.
E é tudo o que me lembro,antes de acordar na enfermaria.
-Tás bem Magda?Queres que chame uma ambulância?Ou os teus pais?
Perguntou uma mulher baixa e de cabelo ruivo.
-Não,não,estou bem.Deve ter sido uma quebra de tensão.
-Vá bebe lá cházinho com açúcar.
-Que horas são?
-Tocou agora para a saída.
De repente ouço uns gritos do lado de fora da porta.
-Eh pah deixem-me vê-la,é a minha melhor amiga pah!Quero vê-la!!
-Não podes entrar aí Francisco,fica cá fora- gritou a mulher que estava a tratar de umas papeladas la fora.
-Nem pensar!-Gritou ele.
Quando dei conta já estava o Kiko ao pé de mim e a mandar embora a senhora que me ofereceu o chá.
-Oh Magda! O que se está a passar contigo? Na cantina não comes,arranajs sempre desculpas para te baldares aos jantares da malta,nunca te vejo comer nada o dia todo.Que se passa?
-Nada.Deixa-me em paz,quero ficar sozinha!
-Não te vou deixar sozinha.E tu vais dizer-me o que se passa e é agora.
-Não se passa nada.
-Eu sei o que se passa.Eu vi o historico todo no computador.
-Andaste a fazer o quê?O que?!
-Eh pah foi uma aposta com o Marcos.Queriamos ver se as meninas do nosso grupo andavam em sites menos próprios.
-Ah sim? E ando?
-Não brinques com isto.
Não respondi.Fixei os olhos na parede branca,já meia gasta pelo tempo.
-Os teus pais sabem?
-Sabem o quê?
-Magda...Que tu não comes.
Não respondi.Uma lágrima escorreu-me do canto do olho.
-Responde!!- Gritou desesperado o Francisco.
-Não! E tu não vais dizer nada, senão a nossa amizade termina aqui.
-Diz-me só uma coisa, a Sofia sabe disto?Ajudou-te?
-Não e não.
-Tu és linda,porque é que estas a fazer isto.Porque?!
-Porque são os  rapazes como tu e uma familia como a minha,que me dão os motivos.
-Os rapazes como eu?!
-Sim,voces so querem barbie girls perfeitas.
-Isso não é verdade.
-É sim.Vê-se pelas miudas que engatas.
-És uma parva.Porque não disseste nada ?
-Tu não ias compreender.Tu não estás a compreender.Qual é o mal de se querer ser bonita,qual é o mal de se querer ser feliz?
-Isso não te traz felicidade.
-Tu tambem nao.
Ele fitou-me,ele estava estava com as lágrimas nos olhos.
-Pensei que fossemos amigos.Amigos a sério.
-Tu não és meu amigo.Tu não percebes nada! Vai-te embora! Odeio-te! -Gritei.
O Francisco pegou na mochila e foi-se embora a correr.
Arrependi-me do que tinha dito,mas já nao havia nada a fazer.
Levantei-me e fui embora para casa.Já não tinha mais aulas nesse dia,e mesmo que tivesse não sei se teria coragem de encarar o Francisco..
Sozinha.Fui sozinha para casa.O Francisco ia sempre comigo.

10 comentários:

Kátia disse...

*-*

Kiss disse...

Mais, mais, mais! *-*
Estou a adorar!

Nix disse...

Oh ): Espero que eles fiquem bem rapidamente!!

GirlOnSmile disse...

:)

GirlOnSmile disse...

Ja amanha :)
Obrigada :)

GirlOnSmile disse...

Hmm acho que as tuas preces foram ouvidas ;)

Sofia disse...

Adorei!! A tua história lembra-me uma que também conheço!!

GirlOnSmile disse...

Ahah obrigada :)

Sofia disse...

De nada :)

GirlOnSmile disse...

:)