Páginas

31 de ago de 2014

Querem sinceridade ou pseudo-sinceridade?


(Isto é o cocktail da sinceridade, só o tomas se quiseres)

As pessoas pedem sinceridade sobre os problemas delas, mas o engraçado é quando se dá a opinião, a pessoa em questão vem dizer que preferia que tivesse mentido e ter dito que ia ficar tudo bem, em vez de dizer o que penso. Antes de pedirem sinceridade naquilo que é dito, pensem primeiro se a querem ouvir, antes que se firam sensibilidades.

P.S: Vou estar fora esta semana, vou para a praia e não vou ter acesso ao blog, pelo que só devo voltar por volta do dia 8 ou 9.

23 de ago de 2014

Ice Bucket Challenge e Banhos públicos



Isto já anda um bocadinho a passar dos limites, pelo menos na minha perspetiva.
 Meus caros, uma coisa é o ALSIceBucketChallenge‬ , que sim senhor, serve para dar a conhecer a doença e  fazer doações, pelo menos os famosos dizem que as fazem (e atenção, não são só as pessoas famosas que doam), e pronto, lá despejam um balde de água com gelo ou o que seja em cima, mas doam (ou pelo menos parte deles doa dinheiro para a causa) e alguns não despejam nada e doam na mesma.
Outra coisa, muito mais bonita e promissora, são os banhos públicos que muita gente faz só para não pagar jantares ou o que quer que seja aos amigos, e para isso despejam água em cima, nomeiam umas 3 pessoas e está a andar, bora lá para o Facebook mostrar que tomaram banho. 
Despejar água em cima para não pagar jantares? Andamos todos malucos ou quê?
Ganhem juízo se faz favor.

18 de ago de 2014

Observar, é a palavra de ordem.


Não sou uma pessoa faladora, no geral. Sou uma daquelas pessoas que gosta de observar (e isto implica ouvir) pessoas a conversarem, que gosta de observar a maneira como as pessoas falam, de todas as hipocrisias que se apanham num olhar, numa mudança de tom de voz, num sorriso falso. 
Se o assunto me interessar formo a minha opinião em silêncio e é como se houvessem duas vozinhas dentro do meu cérebro a debater uma com a outra e a chegarem a uma conclusão, ás vezes não chegam e damos o assunto por suspenso. Tudo isto em silêncio. 
Não gosto de conversas por obrigação. Sei perfeitamente bem quando uma pessoa está verdadeiramente interessada em mim para conversar e quando está apenas a cumprir o papel para não ficar mal na fotografia.
Eu não faço esse papel, prefiro ficar calada a observar e muitas vezes esta minha atitude é confundida com anti-socialidade. 
Bom ou mau, não sei, mas sou assim.

12 de ago de 2014

Pessoas demasiado curiosas


Outra coisa que odeio que me façam (que por sinal foi a mesma pessoa que desencadeou este post e o anterior) é que eu esteja no telemóvel ou no computador e comecem a meter-se ao meu lado e com o descaramento de inclinarem a cabeça toda para verem o que estou a fazer, com quem estou a falar e a dizer/ ler o quê. Ou então perguntas como " Com quem estás a falar? Estão a falar sobre o quê? Que estás a ver?". E mais uma vez, ficam ofendidas se eu digo "Não tens nada a ver com isso." (se for uma coisa pessoal), e argumentam logo com " Não tens confiança em mim é?", pronto, muito eu gosto deste tipo de situações. Quem não gosta, não é...

8 de ago de 2014

A partilha de comida


As minhas bactérias são criaturas solitárias, dão-se bem umas com as outras, mas não gostam que outras bactérias de outras bocas venham misturar-se sem ninguém as convidar, pronto, não são muito amigáveis.
Eu não sou picuinhas, ou sou, não sei, mas acontece que quando eu estou a comer alguma coisa, por exemplo, imaginem que eu estou a comer algo diferente de outras pessoas com quem estou e alguém se lembra de dizer "Deixa-me provar." e eu digo "Então vais buscar um garfo/ faca/ colher limpo e depois eu já te deixo provar uma parte em que eu ainda não tenha tocado.", depois de eu dizer isto, instala-se o escândalo, a ofensa, a surpresa, como se eu tivesse dito algo grave e a pergunta típica de "Tens nojo de mim é?". 
O pior é que ás vezes as pessoas nem perguntam se podem, simplesmente metem o garfo pelo meu prato e mexem naquilo como se fosse deles. 
Enfim.

5 de ago de 2014

O esperado da segunda fase...


Tal como esperado a nota da segunda fase de Biologia foi uma porcaria, foi negativa, enfim, a minha sorte é que garanti logo a nota interna que tinha levado na primeira fase. Fiquei um pouco triste, não por não estar á espera, porque estava, mas porque falhei, embora todos digam que foi um exame muito mais puxado, praticamente todos da minha escola que fizeram exame desceram, mas eu sou assim...
E a vocês? Os resultados da segunda fase corresponderam ás expetativas?