Páginas

14 de mar de 2016

Ia eu, muito descansada pela rua, quando sou interpelada por um grupo de escuteiros (de várias idades), em particular, por uma rapariga que devia ter uns 16-18 anos, que estava a vender rifas. Fiz-lhe um gesto a dizer que não queria contribuir (não foi um gesto de desprezo, nem nada que se pareça) e a rapariga, do alto da sua arrogância, como eu nunca tinha visto em pessoas que andam nestas lides (nunca mesmo), diz "Obrigada!", diz isto com uma entoação de uma profunda ironia/arrogância, que transpareceu por completo a imaturidade dela. Como não gosto que falem assim para mim, respondi um "De nada!" no mesmo tom. Se devia ter ficado calada e seguir? Se calhar devia, mas há coisas que me fazem passar dos limites, e uma delas é a falta de educação das pessoas. Ora eu, criatura que não sou remunerada, não tenho um emprego, não sou rica, poupo para as minhas coisas, porque é que haveria de ser obrigada a contribuir? Às vezes, lá contribuo, mas obviamente que não é sempre. Compreendo que grupos assim tenham de ter ajudas externas, eu própria já vendi rifas quando andava nas minhas atividades extra-curriculares, mas algum dia fui mal educada com alguém por não querer contribuir? Eu sei que é frustrante as pessoas não contribuírem, but, c'mon, estamos no meio de uma crise económica, não andamos cheios de dinheiros nos bolsos. O que faz falta a estes jovens com estas mentalidades, é abrirem um bocadinho os olhos e sobretudo saberem como falam para as pessoas, principalmente as que não conhecem de lado algum. Watch your mouth, kid, watch your mouth.

3 comentários:

TheNotSoGirlyGirl disse...

Ha pouco tempo aconteceu-me o mesmo com umas jovens niudas que andavam a pedir dinheiro pa uma associação qualquer. Nao é que eu nao pudesse ajuda porque se calhar ate podia dar 1euro mas estava com pressa e ia ao telemóvel e fiz-lhe um gesto semelhante ao teu e ela também teve uma reacção desse género. É estupido e desagradável. :/
Beijinho
The-not-so-girlygirl.blogspot.com

Briana disse...

e se calhar para piorar a situação devem ser filhos de papás ricos e pensam que toda a gente pode comprar as rifas.. (sim sei que fui má mas ás vezes é o que parece)
A mim custa-me dizer que não quero comprar (tal como tu não sou remunerada) mas se formos a dar ajudas a toda a gente iamos a ver e tinhamos o dinheiro a 0.
Mas essas crianças deviam de aprender a ouvir dizer um não. e não ficarem todas arrogantes e amuadas

Green disse...

Como te entendo, e não são apenas crianças e adolescentes a fazer isso, são adultos também. É triste.