Páginas

31 de mar de 2016

Ir às aulas

Em muitas das faculdades, maior parte das aulas não são obrigatórias. Salvo aquelas em que se tem de marcar presença, que no meu caso, são duas, uma teórica e uma prática, que, felizmente são provavelmente as melhores que tenho. Mas, meus caros, nem todas as aulas valem a pena. E sou eu que o digo, que no secundário não faltei a uma única aula, e no primeiro semestre, foi praticamente isso (com a exceção de uma, que deixei de ir a faltarem 3 semanas para o final). Eu sei que provavelmente os vossos pais, familiares, etc. vão dizer que é muito importante ir a todas as aulas, mesmo que não achem que servem de algo. Mas, para quê perder tempo em aulas em que o professor apenas lê os powerpoints, ou que fala tudo menos de matéria e anda aos saltinhos pelo estrado, porque sabe que o professor das práticas irá dar a matéria que ele era suposto dar? Isso é perder tempo, melhor é pegarem no livrinho e estudarem. Falo de cursos como o meu, em que a matéria está no livro. Não é ser baldas, é pensar um bocado no que se anda a investir o tempo. Ora, se saio da aula da mesma maneira que entrei, com que objetivo vou? 
Mais uma vez, não quero passar a mensagem errada, de que muitos meus colegas são apologistas, a opinião que ir às aulas não vale a pena e que estudam em casa. Está errado, há aulas que são preciosas, outras que nem tanto mas que se vai na mesma e ainda se aprende algo, e outras que não valem mesmo nada.

4 comentários:

pequenasvontades disse...

Concordo plenamente! Acho que há aulas importantíssimas e outras que são dispensáveis, onde podes aprender a matéria de outras formas bem mais interessantes.

Simple Girl disse...

Concordo plenamente!

Beatriz disse...

Concordo muito! Há aulas que eu nunca vou porque sei que vai ser um desperdício de tempo, mas há outras que nunca falto (: é preciso pensar sempre no melhor para nós!

Green disse...

Tal e qual.